ENTRE EM CONTATO (96) 3198-4128

Projeto Ouvidoria Itinerante do MPMT no bairro Dr Fábio II, em Cuiabá.

03 Junho 2019
Projeto Ouvidoria Itinerante do MPMT no bairro Dr Fábio II, em Cuiabá.

Assim que o estande da Ouvidoria do Ministério Público do Estado de Mato Grosso, instalado no projeto Viva o Seu Bairro, no sábado (1º de junho), no Dr. Fábio II, em Cuiabá, começou a atender o público, o primeiro a chegar foi o presidente do bairro, José Milton Mendes, com uma lista de problemas para relatar para a Ouvidora-Geral do MPMT, Procuradora de Justiça, Rosana Marra, que prontamente o atendeu. Entre as principais demandas: falta de posto de saúde, transporte público deficitário, falta de segurança e sucateamento da única escola pública que existe no local.

O bairro Dr. Fábio II surgiu há 22 anos. Nele residem aproximadamente sete mil pessoas, que sofrem as mazelas de uma ocupação desordenada. “Aqui falta um pouco de tudo. Temos sérios problemas na área de saúde. A obra do postinho de saúde teve início, mas foi abandonada pela Prefeitura de Cuiabá. Quem precisa de atendimento médico tem que ir até o posto do Dr. Fábio I. Temos enfrentado também muitas dificuldades com a escola Dr. Fábio Firmino Leite, que atende 700 crianças. Ela está em situação precária e precisa de uma reforma urgente. O telhado está velho, as instalações elétricas perigosas e o piso deteriorado. Além disso, só tem ar-condicionado em algumas salas de aula. Neste calor de Cuiabá não é luxo ter uma sala de aula climatizada, é necessidade”, destaca Mendes.

Para o presidente do bairro, projetos como este são de vital importância para os moradores. “Aqui é um bairro carente, formado por pessoas humildes, nem todos sabem dos seus direitos e muito menos onde recorrer. É importante o Ministério Público estar em lugares assim, porque temos a oportunidade de relatar as nossas dificuldades. Sabemos que as nossas demandas serão encaminhadas para serem resolvidas. Eu fui atendido pela própria ouvidora, que anotou tudo o que eu falei. Tenho certeza que ela dará o encaminhamento necessário”, diz.

Quem também aproveitou o Projeto Viva Seu Bairro para ir até o estande da Ouvidoria do Ministério Público foi a dona de casa Ilda dos Santos, 65 anos, moradora do bairro desde a sua criação. “No começo nossa vida foi muito difícil aqui. Resistimos porque a gente não tinha outra opção de moradia, mas faltava tudo. Eu caminhava longe para conseguir um balde de água e trazia na cabeça. As coisas melhoraram, mas ainda enfrentamos muitas dificuldades. Não temos posto de saúde, não temos posto policial e o transporte público aqui é muito ruim, só temos uma linha para atender o bairro. Muitas vezes temos que andar até o Três Barras para conseguir um ônibus, é de 20 a 30 minutos de caminhada, embaixo deste sol quente. Não é fácil”.

Dona Ilda elogiou a iniciativa do Ministério Público de ir até o bairro para escutar as demandas dos moradores. “Eu vim até aqui para falar das nossas dificuldades porque vocês estão aqui. Se eu tivesse que ir até a Ouvidoria com certeza eu não faria nenhum tipo de reclamação. Para eu chegar até o Centro Político eu tenho que pegar uns três ônibus. Um dia todo para ir e voltar. Eu gostei da iniciativa. Cheguei aqui e fui rapidamente atendida. Foi tudo muito fácil”, assegura.

Para a Ouvidora-Geral, Procuradora de Justiça Rosana Marra é imprescindível que o Ministério Público Estadual “mostre a sua cara” e facilite a vida do cidadão. “Para nós é muito gratificante estar hoje aqui neste bairro para ouvir as demandas dos moradores. Sabemos que nem todos podem se dirigir até a Ouvidoria. Quando nós nos deslocamos até os bairros nós facilitamos o acesso das pessoas ao Ministério Público. As demandas são pertencentes ao MP. Os presidentes de bairro trazem problemas relacionadas ao transporte público, atendimento no setor da saúde, educação, ou seja, áreas de nossa atuação”.

Ela ressalta que muitas vezes o morador chega com um problema pessoal para resolver. “Muitas dessas demandas pertencem ao MP também. São questões relativas à violência contra o idoso, a criança, e isso nós também encaminhamos. Quando não é referente ao MP nós fazemos a orientação devida, remetemos para a Defensoria Pública ou para as demais instituições parceiras. Todos aqui são atendidos e saem com um encaminhamento. As pessoas ficam muito felizes pois saem daqui com a certeza que o MP é de fácil acesso”, relata a Ouvidora-Geral.

VIVA SEU BAIRRO - Ir ao encontro da população, facilitando o acesso aos serviços oferecidos pelo Ministério Público. Este é o objetivo da Ouvidoria do MPMT ao participar do projeto Viva Seu Bairro. Até agora a Ouvidoria já esteve em três bairros: Residencial Itamarati e Bairro São Francisco, ambos em Cuiabá, e Bairro Jardim Primavera, em Várzea Grande.

ACESSE A OUVIDORIA - Além do Ouvidoria Itinerante, a população pode recorrer a outros canais de comunicação com o setor: o telefone 127 (ligação gratuita), o aplicativo MP online (disponível para os sistemas operacionais android e iOS), o e-mail, o formulário eletrônico de manifestação, disponível no endereço e o atendimento presencial na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, localizada na Rua 04, s/nº - Centro Político e Administrativo, em Cuiabá, aberta ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

 

Fonte: MPMT













FALE CONOSCO

Tem alguma dúvida?

ENVIE UM CONTATO
MURAL

Deixe sua mensagem para o conselho

PARTICIPAR